6º Encontro Arranjo Produtivo Local em Audiovisual

Este encontro que acontece anualmente é um importante momento de articulação das diversas células atuantes nos diversos elos da cadeia produtiva de audiovisual na região. Um momento estratégico para a produção de conteúdo audiovisual feito na mata norte de Pernambuco, como para projetos de difusão, pesquisa, cineclubes e outros. Um espaço aglutinador de boas idéias e potente instrumento da consolidação do APL do audiovisual nesta região do interior de Pernambuco.

Programação Completa

CIDADE
DATAS
HORÁRIO
ATIVIDADES
LOCAL
Goiana 14 de JAN 09h às 12h Oficina: Elaboração de Projetos na Área de Audiovisual – Da Ideia ao Produto Cultural Pousada Atapuz
13h30 às 17h Encontro de Cineclubes da Zona da Mata de Pernambuco
19h Sessão Especial – Filmes made in Mata Norte
20h Sessão Especial – Pedro Osmar, prá liberdade que se conquista
21h30 Pocket show com – Pedro Osmar
15de JAN 13h Lançamento do livro: Direções: relatos do cinema pernambucano contemporâneo
14h as 16h Conversa com Ivan Moraes
“O Cinema de Guerrilha na luta dos Direitos Humanos”

Oficina

Elaboração de Projetos na Área de Audiovisual – Da Ideia ao Produto Cultural

Carla Francine – é jornalista e especializada em Gestão e Produção Cultural. Trabalha com audiovisual desde 1993. Participou da produção das séries para TV Expresso Brasil, Mestres de Ofícios, Indústria Cultural, Nordeste Feito à Mão, Sigths & Sounds, Os Brasileiros. Dirigiu as séries Viva os Brincantes e Arte Naïf. Produziu vários curtas e dirigiu Koster, foi assistente de direção do longa Moro no Brasil, de Mika Kaurismaki. De 2007 a 2014 foi Coordenadora de Audiovisual de Pernambuco, onde implementou políticas públicas para o setor. Em 2016 coordenou a produção e fez assistência de direção para a série Índios no Brasil, da Urso Filmes e abriu a Casa de Cinema de Olinda, produtora com foco em audiovisual.

Data/Horário: 14/Jan – 9h

Encontro

Encontro de Cineclubes da Zona da Mata de Pernambuco

O atual cenário de audiovisual da Zona da Mata Norte deve muito ao desenvolvimento do cineclubismo da região. Fortalecer esse movimento é uma das principais diretrizes da Mostra Canavial. Um momento pra se encontrar, se reconhecer e apontar novos caminhos.
O encontro contará com presença dos cineclubes da Zona da Mata Norte de Pernambuco, além de cineclubes de outras regiões do Pernambuco e da FEPEC – Federação Pernambucana de Cineclubes.

Data/Horário: 14/jan – 13h30

Sessão Especial

Filmes made in Mata Norte

PAINHO E O TREM
20’ | 2016 | cor | PE | Documentário

Sinopse:

Tão importante quanto saber pra onde se vai, é saber de onde se vem. As lembranças e reflexões de Otávio Sabino, ex-funcionário da Rede Ferroviária, através do olhar de Mery Lemos, sua filha e diretora do filme. O mundo visto da janela de um trem da Mata Norte Pernambucana, memória, nostalgia, ferrugem, sons, engrenagens, reflexão crítica, música e poesia se costuram.

  • Direção e roteiro: Mery Lemos |
  • Assistência de direção: Eva Jofilsan |
  • Produção: Caio Dornelas |
  • Fotografia: Ernesto Rodrigues, Caio Dornelas, Eva Jofilsan, Juliano Holanda e Mery Lemos |
  • Imagens de drone: Rodrigo Pimentel |
  • Som direto: Alison Santos – Batuki estúdio |
  • Finalização de som: André Oliveira – Estúdio Muzak |
  • Trilha sonora: Juliano Holanda |
  • Montagem: Nathalia Flor |
BANDA SABOREIRA, A HISTÓRIA QUE NOS CONTAM
24’’ | 2016 | cor | PE | Documentário

Sinopse:

Banda Saboeira a história que nos contam é um curta metragem que uniu relatos sobre da importância dessa filarmônica para a cidade de Goiana-PE. São memórias daqueles que fizeram parte dessa instituição fundada em 1849 que formou e continua formar grandes músicos que tem suas obras espalhadas pelo país.

  • Direção: André Pina |
  • Produção: Hevelyne Figueirêdo |
  • Roteiro original: André Pina e Hevelyne Figueirêdo |
  • Fotografia: Ernesto Rodrigues |
  • Som direto: Alison Santos e Vilmar Gomes Filho |
  • Montagem: Anderson Eduardo e Moenda Filmes |
  • Assistente de fotografia: David Borges |
  • Arte gráfica: Jefferson Batista e Vidal Souza |
CINZA TALVEZ
04’ | 2016 | cor | PE | Vídeoclipe

Sinopse:

Videoclipe para banda Valfrido Santiago e Arreboque feita pelos Barbudos que se Virem (Studio Criativo de Solução milagrosa), onde não se sabe ao certo como é um olhar cinza talvez, então me mostraram suas versões de um olhar cinza talvez

  • Direção: Raphael Urbano |
  • Artistas: Valfrido Santiago e Arreboque |

Sessão Especial

Pedro Osmar: Prá Liberdade Que Se Conquista

PEDRO OSMAR: PRÁ LIBERDADE QUE SE CONQUISTA
76’ | 2016 | Cor | SP | Documentário

Sinopse:

Um manifesto poético-político- musical sobre o multiartista paraibano Pedro Osmar na luta pela liberdade que se conquista.

  • Direção: Eduardo Consonni e Rodrigo T. Marques |
  • Roteiro: Eduardo Consonni e Rodrigo T. Marques |
  • Produção: Eduardo Consonni e Rodrigo T. Marques |
  • Montagem: Eduardo Consonni e Rodrigo T. Marques |
  • Fotografia: Rodrigo T. Marques |
  • Câmera adicional: pedro Osmar |
  • Som: Eduardo Consonni, Edson Secco |
  • Direção musical: Pedro Osmar |
  • Animação: Felipe Frazão |

Pocket Show

Pedro Osmar

Pedro Osmar é artista multimídia paraibano desde 1974, com a criação do grupo Jaguaribe Carne em João Pessoa-PB, lidando com experimentação de linguagens que passa pela música, poesia, cinema, artes gráficas, artes visuais e arte-educação autodidata. Tem músicas suas gravadas por Elba Ramalho, Zé Ramalho, Lenine, Xangai, Zeca Baleiro, Milton Dornellas, entre outros artistas da música nordestina. Gravou discos instrumentais de livre improvisação (Signagem, Viola Caipira, Coletivo Aguauna-SP, Jaguaribe Carne-Vem no Vento e instrumental, Farinha Digital, com Loop B-SP, entre outros).
Em 2017 lançará o seu novo disco: QUEM VEM LÁ?, álbum com dois CDs de músicas autorais, cantando de viva voz pela primeira vez. Teve dois filmes produzidos em São Paulo e dirigidos por Marcelo Garcia e Fábia Fuzzeti (JAGUARIBE CARNE, Alimento da Guerrilha Cultural, pela Gasolina Filmes, de 2004) e “PEDRO OSMAR, pra liberdade que se conquista”, dirigido por Eduardo Consonni e Rodrigo Marques, da produtora Complô de Cinema, de São Paulo.
Tem editado vários folhetos de poesia que divulga pelos recitais e saraus que tem participado.
Em 2015 lançou O TRABALHO CULTURAL PELO SOCIALISMO, folheto que relata as experiências de cultura alternativa e oficial na cidade de João Pessoa.

Data/Horário: 14/jan – 21h30

Lançamento do livro

“Direções: Relatos do Cinema Pernambucano Contemporâneo”

“Direções: relatos do cinema pernambucano contemporâneo” é uma publicação estruturada a partir de entrevistas e rastros do processo criativo de diretores com produções recentes de longas-metragens. Entre março e novembro de 2015 entrevistamos 19 diretores e um produtor para a edição deste volume do livro.

Data/Horário: 15/Jan – 13h

Bate Papo

“O Cinema de Guerrilha na luta dos direitos humanos”

Ivan Moraes – é jornalista, escritor, produtor audiovisual, defensor de direitos humanos e vereador eleito do Recife, pelo PSOL.

Data/Horário: 15/Jan – 14h